terça-feira, 1 de janeiro de 2019

Investir em 2019. Investir na vida


Este ano resolvi não fazer planos nem estabelecer objectivos para 2019. Aliás, eu tenho-os em modo rascunho, mas neste início de ano vou guardá-los para mim e para quem me está mais próximo. Desculpem-me os mais curiosos...


Contudo, isto não me impede de partilhar aqui um investimento que quero fazer, conscientemente, em 2019 e, inconscientemente, nos anos seguintes.



E que investimento é este? Tem a ver com consumo sustentável. Sim, eu sei que este é um tema que anda nas bocas do mundo, mas há pequenos gestos que podem fazer a diferença. Na família, a minha irmã é, sem dúvida, a "evangelizadora" da matéria: ela lê, ela informar-se e vai aos poucos incutindo melhores hábitos de consumo - digo melhores, porque nem todos são maus.



É um assunto que dá pano p'ra mangas pois é transversal a tudo o que é consumível, desde a água e luz aos cotonetes e pensos higiénicos e, especialmente, aos hábitos diários de consumo que temos.



Dar as mãos ao consumo consciente não é, por exemplo, pegar nas toalhas e lençóis que uso em casa e colocá-los de lado para ir comprar outros de algodão orgânico ou de algum material ecologicamente sustentável. Na minha modesta opinião, parece-me mais importante usar o que tenho até não poder mais e à medida que for necessário, substituir tendo em atenção os materiais e a sua origem.



E isto não é teoria... Dou-vos um exemplo. Há uns meses foi-me oferecida uma escova de dentes de bambu menos de uma semana depois de eu ter estreado uma "normal". Substitui logo? Não. Procedi à substituição apenas três meses depois. E a escova velha? Vai servir para usar nas limpezas. 



Não não me vou tornar freak nem fundamentalista, mas há pequenos gestos que ajudam, especialmente se os conseguirmos transformar em hábitos. E sim, de início dão trabalho e podem ser uma verdadeira guerra ao nosso comodismo.  Posso dar-vos alguns exemplos generalistas:



ROUPA.👗 E que tal pensar duas vezes antes de comprar? Irei mesmo vestir? Com que outras peças poderei combinar? E a relação qualidade-preço? A existência de uma fast-fashion é deveras tentadora e aquela ideia de ter um vestido para usar durante vinte anos é coisa do tempo das nossas avós.
Bom, bom seria fazer a minha própria roupa, mas ainda não estou - nem sei se alguma vez estarei - pronta para esse passo, além disso as experiências que já fiz sairam-me meio furadas 😂 Eu sou forreta, mas também sou vaidosa. E sim, visto o que compro até à exaustão! E quando deixo de vestir, se estiver em boas condições, dou a outra pessoa, o que não está em boas condições, recorto e serve para fazer trapos de limpeza, por exemplo.

AUTOMÓVEL.🚗 Acreditem que fazer uma vida normal aqui pelo meu Sul sem automóvel pode-se tornar uma verdadeira aventura. Em Lisboa, quando há greves nos transportes, parece que o mundo vai acabar, agora imaginem o que é viver sem esses mesmos transportes. É verdade, aqui são muito limitados, especialmente para quem tem horários a cumprir. Ainda assim, e pelo facto de as cidades serem pequenas, é possível estacionar o carro e ir a pé de uma ponta à outra. O mesmo acontecerá por este país fora, já que Portugal não é só Lisboa, Porto e Coimbra. 
Uma coisa é certa: desde há uns meses passei a andar mais a pé, passei a apreciar mais a minha cidade e ainda poupo em combustível.

SUPERMERCADO.🍐 Aqui é que a coisa se torna complicada, até porque a escolha é enorme e raramente se consegue comprar algo que não venha embalado em mil invólucros de plástico.o que faço, então? Por exemplo, compro fruta avulso e coloco-a no cesto. Na hora de pagar, levo-a dentro de um saco de pano (ou dentro da mala... 😂 que é grande!) A lista de compras também é importante, pois evita compras e desperdício desnecessários - nem é aquela coisa de ir para o supermercado com fome, é mais "ah, deixa cá experimentar isto" - e depois cai no esquecimento e ... lixo!
Quanto ao consumo de frutas e legumes tento, ainda, consumi-los dentro da sua época natural. E se de inverno me apetecer figos? Temos pena! Não como! Espero pelo verão, pois têm mais sabor e não custam os olhos da cara.
Na mala tenho (quase) sempre um saco de pano para levar as compras e quando não o encontro (é que a minha mala pode ser um poço sem fundo) uso a mala como saco 😃. 

PRODUTOS DE HIGIENE. 🛀 Ora aqui está algo ainda muito fresco e muito novo para mim, por isso ando em experiências: já não uso toalhitas desmaquilhantes, substitui o desmaquilhante e o tónico por óleo de amêndias doces e água das rosas, respectivamente e no dia em que a minha esponja de banho "falecer" vou começar a usar os tawashis da foto (que também têm outras utilidades, como por exemplo, lavar a loiça) e que me foram oferecidos. Quero também, experimentar o champô sólido - algo que desconhecia até há dias! -  e ver como é que o cabelo se comporta.

Como podem perceber, não são grandes mudanças de hábitos, mas se aos poucos incutirmos estas rotinas no nosso dia a dia, em pouco tempo adquiriremos novas e o que anteriormente teria sido um bicho de sete cabeças, passa a ser normal.


Pano p'ra Mangas


3 comentários:

  1. Aos poucos também tento ser mais sustentável...o que nem smepre é fácil...mas havemos de lá chegar e tudo são ganhos. Feliz 2019

    ResponderEliminar
  2. Olá! Um bom ano!!
    Nesta passagem de ano, também não fiz os meus 12 desejos, isto porque não tive tempo nem paciência...
    Seja o que Deus quiser e o que o futuro reservar...

    Gostei das tuas decisões..

    Beijinhos.
    Sandra C.
    bluestrass.blogspot.com

    ResponderEliminar
  3. Descobri o seu blog e adorei.
    Abraço

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Blogging tips