quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Ser feliz todos os bocadinhos da tua vida


Dar parte fraca.
Baixar os braços.
Virar as costas e deixar ir.
Escolher outro caminho.
É isto coisa de fracos? Não. Por vezes é preciso ter a coragem para parar de querer, de lutar, de ser obstinado por algo que, afinal, não te está destinado.
Diz o ditado que "dos fracos não reza a história". Mas será desistir, fraqueza?
Teres a coragem de desistir é, antes de mais, permitires-te respirar, olhar à volta e ver - com olhos de ver! - as mil e uma outras possibilidades que podes agarrar. E isto, só aos mais fortes é permitido. Se o consegues fazer, PARABÉNS, estás entre eles!
A luta desmedida termina, algumas vezes, em obstinação. Em cegueira. Em dor. Em frustração. E em pena... em pena de ti próprio. E não há pior sentimento que esse.O de sentir pena.
Desistir não é ficares parado a aguardar que o futuro aconteça. 
Desistir é mudar de direcção e agarrar todas as oportunidades que tens à tua volta em vez de ficares a remar contra uma maré que não é a tua.
É desistir. Para seres FELIZ todos os bocadinhos da tua vida.

Pano p'ra Mangas

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Retratos...ou qualquer coisa parecida


Não fosse um artigo que saiu no mais recente número da Flow International e quase de certeza não estaria a escrever este post.
O artigo em questão aborda o tema dos "novos retratos" que se por um lado se afastam da realidade visível, por outro são tão realistas que é impossível - pelo menos aos retratados - não se reconhecerem neles. As linhas não têm de ser perfeitas, as formas também não. Bastam-lhes traços de personalidade que os tornam únicos. E são lindos!
E onde é que entro eu nisto? Não entro, simplesmente! :-) Apenas foi coincidente com uns "retratos" (que ousadia a minha chamar-lhe isso) que tenho feito à laia de brincadeira e que me têm valido umas sonoras gargalhadas. Tudo começou há aproximadamente três semanas quando me desafiei a mim própria desenhar um amigo, com base numa foto que me enviara. Bonecos rabisco muitos, agora pessoas???? Gosh! Isso é outro nível e confesso que não pensei ser capaz, mas... fui! Desde então não tenho parado e o que mais tenho feito são uma espécie de auto-retratos (nos quais acho que só eu me reconheço, mas quem se importa?). Já rabisquei a familia e duas ou três pessoas que estão, normalmente comigo. O resultado roça o hilariante :-D
Tal como nos desenhos que fiz alusivos ao Dia de São Valentim - e que foram um sucesso de envios! (obrigada a todos os que mos pediram) usei apenas o iPad, os dedos e duas aplicações diferentes: a Bamboo Paper e a Paper 53. Se tiverem curiosidade descarreguem-nas da App Store e experimentem. Vão ver como é divertido!


Para verem os verdadeiros retratos feitos pelos verdadeiros artistas referidos na revista, podem seguir os links abaixo:

Pano p'ra Mangas

domingo, 22 de fevereiro de 2015

Cu-cu, eu ainda ando por aqui!



Desde o início do ano que o meu computador não me dá tréguas. Primeiro foi o carregador, agora talvez seja o teclado - ainda não sei ao certo, pois está na marca para diagnóstico -, e se a tudo isto juntarmos uma dose extra de preguiça para escrever, então temos o cocktail perfeito para que este blog esteja meio adormecido - ou pelo menos assim o sinto. É que nem é falta de assunto, pois tenho receitas, insights, livros e revistas, projectos e uma escapadinha de Carnaval com algumas fotos giras, mas sem a minha ferramenta principal, estou mesmo tramada!!! Entretanto podem seguir o blog no Instagram, onde vou partilhando em imagens bocadinhos dos meus dias.

...a propósito, uma pergunta para quem segue o PpM no Instagram: qual a vossa imagem preferida do último mês?  E porquê? Vá, não se acanhem...



quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Pancake Day


Normalmente faço panquecas quando me apetece, especialmente ao lanche -embora sejam bastante populares ao pequeno almoço, eu sei. A receita é sempre a mesma, não que não queira sair da minha zona de conforto, mas porque já experimentei outras e nenhuma é tão boa quanto a que fazemos cá em casa há quase 40 anos ( eu era bem pequenina quando a minha tia, que vive nos EUA, a trouxe na bagagem). As panquecas ficam altas e fofas e não murcham depois de frias. São deliciosas!!!
Anteontem, ainda em modo "ressaca" (não, não foi ressaca de alcool eheheh) do fim de semana e com a desculpa de que era Pancake Day fiz uma dose para o lanche. Como tinha buttermilk em casa, que trouxe há dias do melhor supermercado do Algarve, para não dizer do país e arredores, resolvi usá-lo em vez do leite que está na receita. Sabem o que aconteceu? Ficaram ainda melhores que o habitual!!!! Como tinha no congelador frutos vermelhos fiz ainda um coulis para acompanhar.
A sério, estas panquecas são de comer e chorar por mais. Com doce, mel, canela ou queijo... São boas de qualquer modo :-)

Receita:
1 chávena de farinha
1 chávena de leite (ou buttermilk)
1 ovo
3 colheres de sopa de açúcar
1 1/5 de sopa de azeite
1 colher de chá de fermento em pó
Manteiga qb para untar a frigideira

Bate-se tudo e deixa-se repoisar a massa durante meia hora. Numa frigideira anti-aderente passa-se a manteiga e regira-se o excesso com um papel absorvente. Com a ajuda de uma colher formar círculos de massa e deixar que cozinhem de um lado e de outro. Servir quente ou frio com compota, mel, açúcar e canela, queijo, etc

Pano p'ra Mangas

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Mr. Wonderful


Não, não se trata de nenhum post revelador em modo pré-dia-de-são-valentim! Lamento se o título do post é enganador eheheh
Trata-se apenas de um livro. Um livro giríssimo que comprei há pouco tempo e que anda comigo na mala, nem que seja para me recordar de coisas boas: Coisas nada Aborrecidas para Ser Muito Feliz! Além de páginas inspiradoras traz uma colecção de autocolantes para usar (mas que eu não vou ser capaz de o fazer) e até de umas páginas para arrancar (what????? never!!!).
Quase todos os dias não tenho resistido a fazer umas fotos que tenho partilhado no Instagram, mas como sei que nem todos os meus leitores usam o IG, hoje partilho convosco algumas dessas imagens. Tenho a certeza que se vão ver tentados a comprá-lo :-D
Além deste livro, DELICIOSO!!!, há ainda uma colecção fabulosa de outros artigos com a assinatura Mr. Wonderful e que podem ser adquiridos no site, na FNAC, ou na MADE IN PAPER. (espreitem e depois contem-me se não apetece ter tudo?)









Pano p'ra Mangas

domingo, 8 de fevereiro de 2015

Coroa de Nutella


Deve ser a segunda vez na vida que entra Nutella cá em casa. Não tenho nada contra, mas é daquelas coisas que não fazem parte dos nossos hábitos alimentares ( e ainda bem! Caso contrário já teria tido de mandar alargar as portas...). No entanto, quando vi esta receita e este método de enrolar a massa não resisti à tentação de a experimentar. E valeu a pena, pois ficou lindo, não ficou?
Com a ajuda da Bimby é super simples de fazer, mas mesmo sem ela não é uma missão impossível.

O que é necessário?

1 frasco pequeno de Nutella (da qual devo ter usado metade)
250 gr de leite
15 gr de fermento de padeiro fresco (ou 1,5 colheres de chá de fermento de padeiro seco)
25 gr de açúcar
400gr de farinha tipo 65
1 colher de chá de sal
1 gema diluida numa colher de sopa de água para pincelar

Coloque o leite no copo com o fermento e o açúcar e aqueça: 2min/37C./vel 1
Adicione a farinha e o sal e amasse 1min/ vel. Espiga. Deixe levedar até a massa dobrar o volume
Volte a amassar: 30seg/vel. Espiga
Numa base polvilhada com farinha estenda a massa em forma quadrada. Barre com Nutella e enrole como se de uma torta se tratasse. Corte o rolo ao meio, no sentido longitudinal. Enlace as duas tiras e forme uma coroa, como na foto. Pincele com a gema de ovo e leve ao forno durante aproximadamente 20 minutos.
Bom apetite!

É rápido, simples e o efeito visual é fantástico! ...ahh e é saboroso também :-) Acho que fica bem em qualquer mesa de lanche para gente gulosa.

Pano p'ra Mangas

sábado, 7 de fevereiro de 2015

Coisas simples que me fazem sorrir


O cheiro a cafë acabado de fazer.
Uma cama fresca feita de lavado.
Enterrar os pës na areia fresca num dia quente de Verão.
O odor ao anoitecer de um laranjal em flor.
Vestir o pijama depois de um dia dentro de roupa "apertada".
Aquele telefonema inesperado e que, por acaso, atendo.
Lembrar-me de uma palavra que andava há dias debaixo da língua.
Ver o filme Notting Hill em modo repeat 
Maçãs assadas com canela num dia frio de inverno.
A lembrança dos seus olhos azuis.
Anotações em livros há muito lidos e colocados na prateleira.
O barulho das folhas secas debaixo dos pés no outono.
Balões coloridos a voar pelo céu.
Os desenhos da minha irmã.
Folhear (e cheirar) um livro acabadinho de comprar.
Um lanche de torradas quentes acompanhadas de sumo de laraja espremidas na hora.
A gargalhada sonora da minha afilhada.
Roupa quente e um frio cortante que gela o rosto.
Ver fotografias que congelaram momentos felizes.
Cantar em plenos pulmões enquanto conduzo e trocar as letras TODAS (...o importante é que rime!)

Este é um exercício que faço com alguma frequência e por vezes coloco aqui no blog. Quem me acompanha sabe que assim é e que, normalmente desafio os meus leitores a fazer o mesmo. Quem é que alinha? Pensar nas pequenas coisas que nos fazem felizes e sermos gratos pelas mesmas é meio caminho para que os nossos dias sejam melhores.

Ahhh e outra coisa que me faz feliz: pegar em coisas do dia-a-dia, como a fruta que tenho na cesta, e tirar umas fotos que acabam por ficar giras.

E ainda...
Colocar a música alta e dançar "como se ninguém estivesse a ver".

Pano p'ra Mangas




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Blogging tips