terça-feira, 19 de setembro de 2017

Review: Instax SQ10


A Instax SQ10 é a mais recente coqueluche da familia Instax da Fujifilm e veio juntar-se às já existentes com uma série de mais valias.  Há um mês que é a minha companheira de todos os dias: praia, piscina, concertos, ...até a levei a Lisboa. Agora tenho de me despedir dela - com muita pena 😭 - mas não o posso fazer sem antes vos falar um pouco desta miúda ("guerra de sexos" à parte, ok?).

Ontem fiz um directo no facebook (link aqui >) onde partilhei - sem guião - algumas das impressões com que fiquei desta camera. Antes de repetir, agora por escrito, a review há duas coisas que eu tenho de deixar claro:

1. Quer o video, quer este post transmitem a opinião de uma leiga em matéria de fotografia - especialmente máquinas fotográficas!
2. Não li qualquer review que tenha sido feita à Instax SQ10 para não me deixar influenciar por opiniões alheias.
3. Esta é a MINHA opinião e, obviamente, terei de aceitar quem não concordar com ela.

Agora, sim: vamos a ela!


DESIGN
A meu ver é irrepreensível! Além de bonita a olho nu - não a imaginaria de outra cor, por exemplo - tem todos os botões a distâncias muito acessíveis, sem que seja necessário fazer a esparregata com os dedos para conseguir manipular os comandos, o que quer dizer que tanto cabe numas mãos pequenas, como as minhas, como numas mãos grandes.
É evidente que não fiz testes de choque com ela, nem andei de reboleta ou a praticar desportos radicais, mas pareceu-me bastante robusta e resistente a pequenos impactos. Aproveitei o facto de caber, na perfeição, na caixa da Mini8 para aí a transportar e a proteger de qualquer dano.
A máquina vem equipada com duas straps: uma de pulso, que não cheguei a usar, e uma de colocar a tiracolo que, a meu ver é muito prática e garante que a máquina não fica esquecida, nem cai onde não é suposto.


INSTANTÂNEA ou DIGITAL?
As duas coisas! Não é o máximo? Daí ter a denominação de "híbrida". 
É possível tirar a foto e não imprimir - esta feature é, para mim, incrível, pois os cartuchos de película não são propriamente baratos e é bastante aborrecido imprimir uma foto que não esteja em condições.
A máquina tem uma memória interna com capacidade para 50 fotografias, contudo é possível inserir um mini SD que, conforme a sua capacidade assim é o número de imagens que pode guardar. 
Aqui tenho um ponto menos positivo a apontar: não é possível transferir as fotos da memória interna nem para o mini SD nem para qualquer outro aparelho (computador, telefone, tablet, e por aí) pois o cabo de alimentação que acompanha a camera serve apenas para carregar a bateria.

FLASH
Este foi outro aspecto que adorei nesta pequena grande camera: é possível fotografar sem flash!!!! 
Tem ainda outros modos de utilização desta luz artificial, mas que não experimentei, pois o que eu gosto mesmo é fotografias sem aquele tcha-nam de luz extra e mal distribuida...


IMPRESSÃO
Como já disse num ponto anterior, Instax SQ10 dá-nos a possibilidade de imprimir apenas as fotos que queremos, mas isto só acontece se estiver em modo "manual", pois se deslizarmos o botão para modo "automático", assim que disparamos, a fotografia é impressa. Aconteceu-me isto duas vezes - por engano tinha ligado o automático e lá se foram duas peliculas que eu nem fazia questão de imprimir...
O formato quadrado destas novas fotos também é um charme - ou talvez sejam os meus olhos que gostem de fotos quadradas... as medidas, as proporções - numa só palavra: perfeição!


EXPOSIÇÃO, FILTROS e EFEITOS ESPECIAIS
Viva o Instagram no papel!!!! Ahh, pois é - além de podermos mexer na exposição (antes ou depois de fotografar), podemos, ainda, aplicar filtros às imagens antes de as imprimir. E resulta? Oh se resulta! As cores da imagem no papel correspondem exactamente às cores que nos aparecem no pequeno ecrã.
Quanto aos efeitos especiais, refiro-me à dupla exposição. O que é isto? Numa mesma foto temos duas imagens sobrepostas. No vídeo eu falei disto e mostrei como ficava.


AVALIAÇÃO
Numa escala de 0 a 10 eu dou-lhe 8. E por que não 10? Porque eu sou forreta a dar notas e porque há dois aspectos que podem ser melhorados: em primeiro lugar, a questão da informação na memória interna poder ser passada para um cartão ou outro aparelho; e em segundo lugar, a máquina não perderia nada se o ecrã viesse munido de uma grelha para mais facilmente alinhar as fotografias - não há nada com que eu desatine mais do que uma linha do horizonte torta, nem que seja um milímetro!

Ahhh, e o preço? Não, não me esqueci do preço.
Antes de falar nele quero apenas lembrar-vos do seguinte: quanto custa uma consola de jogos? e um overboard? e, por vezes, um casaco que apenas vestimos meia dúzia de vezes? Têm isso anotado? Ainda bem, porque não quero ouvir "é cara", porque não é.
Preço da Instax SQ10 na FNAC - €289,99
Preço dos cartuchos de película (10 fotos) na FNAC - €10,99

Parece-me que cobri aqui os pontos principais, mas se tiverem questões poderão deixá-las nos comentários que eu responderei da melhor forma possível.

Por último, o meu MUITO OBRIGADA à Fujifilm por me ter emprestado esta pequena maravilha durante um mês e, especialmente, por ter confiado que eu não a destruiria e ainda faria umas fotos giras com ela 😁

Pano p'ra Mangas
Facebook | Instagram | Pinterest 

sábado, 9 de setembro de 2017

I bet this will make you sweat

 

Até há bem pouco tempo a minha ideia de roupa de ginásio era tão simples como isto: umas leggings ou calças de fato de treino e uma t-shirt antiga (não quero dizer velha para não parecer demasiado mau). Ahhh, e uns ténis quaisquer. A única palavra importante nisto tudo era: conforto. 

Mas isto era antigamente - e por "antigamente" entenda-se há 4 meses - pois assim que pus os pés no ginásio e até comecei a tomar gosto "pela coisa", activei os meus SARS e agora, para onde quer que olhe, só vejo activewear: lojas, blogs, contas de fb e ig...e sabem que mais? Tenho descoberto coisas giríssimas (e outras de fugir - que não lembram nem ao diabo! - como em tudo 😂😂😂)

Ainda me é impensável(para não dizer, inadmissível) adquirir equipamento tão, ou mais caro, que a roupa que uso no dia a dia, mas isso não me impede de namorar algumas peças. As possibilidades são imensas e há roupa tão gira e com um ar tão CONFORTÁVEL que apetece comprar, vestir e não despir. E se em Maio, quando comecei a treinar levava apenas as tais leggings e uma t-shirt (que não estava velha, atenção!), há umas semanas comprei o meu primeiro equipamento a sério: calções, top e t-shirt (ainda não me sinto confortável com o meu corpo ao ponto de deixar a t-shirt nos balneários e treinar só de top - mas esse dia há-de chega!). Ficou apenas a faltar uns ténis (por enquanto uso os meus velhinhos vivobarefoot), mas uma coisa de cada vez...não entremos em euforia 😂😂😂

E vós que estais desse lado do ecrã e que vão ao ginásio? O que vestem? Quais as vossas peças preferidas? E têm alguma marca de eleição? Quero saber tudo!

Abaixo deixo-vos alguns dos conjuntos que tenho andado a namoras e que encontrei online e em algumas lojas do Forum Algarve e do Aqua Portimão. Conseguem adivinhar qual o meu preferido?

segunda-feira, 28 de agosto de 2017

"Os deuses devem estar loucos!" by Margarida Vargues, featuring Nilton Bala e Kelly Baron



Foi com surpresa, alegria e estupefacção que há uma semana recebi um convite para participar num evento no Aqua Portimão. Surpresa, por ser a primeira vez - quem me acompanha sabe que eu não recebo muitos convites deste género; Alegria porque Portimão é a minha segunda cidade - em miúda ía lá muitas vezes, quando terminei a Universidade estagiei e vivi em Portimão e há uns meses estive no Tempo para falar sobre a minha aventura na blogosfera e nas redes sociais; por fim, Estupefacção dado o carácter do evento: fitness!!! Eu, num evento de fitness... é caso para dizer: os deuses devem estar loucos!

É óbvio que disse que sim! Quando cheguei pensei que me podia misturar com os restantes participantes - assim, como que a querer escapar com o rabo à seringa e passar despercebida, mas para "sorte" minha, e das restantes bloggers, a fila da frente estava reservada para nós... OMG! E mal,sabia eu o que me esperava... grande sova que eu levei! Se não tivesse começado a treinar há três meses, nem 10 minutos eu tinha aguentado. Senti-me, literalmente, baleada!!! 😂 


Confesso que não fazia ideia de quem era o Nilton Bala (shame on me! pois além de um guru do fitness é pt das maiores estrelas nacionais. Sorry Nilton!), mas agora que sei, acho que quando tiver oportunidade e se me e lhe for possível, farei outro treino com ele.  Foi puxado, mas foi muito, muito bom! "Baleu!"

Quanto à Kelly Baron, também pouco sabia sobre ela (shame on me, again! Sorry, Kelly!). A Kelly trouxe na bagagem dicas de alimentação saudável, do que se pode comer antes e depois do treino e algumas receitas saborosas que tivemos o prazer de provar. Uma das coisas que mais apreciei no seu discurso foi o facto de ela não ter pressionado ninguém ao consumo de Prozis nem de Açaí Native - as marcas parceiras do evento - e da humildade com que assumiu que o que serve para ela pode não servir para os demais, por isso a consulta de um especialista em nutrição é sempre importante.

Esta foi uma forma muito saudável de passar uma tarde de domingo e também muito divertida. Reencontrei caras que conheço da blogosfera algarvia e fiquei a conhecer outras - tudo gente simpática, bonita (por fora e por dentro) e educada. Eu, a mais velha de todas - quer em idade, quer em tempo de blogosfera - acho que não me saí mal e vim de lá mais rica do que o que cheguei: enriqueci com a experiência, com o carinho e, mais uma vez, tive a certeza de que este caminho que tenho adoptado é o mais certo para mim. 

Da esquerda para a direita: 

Obrigada Aqua Portimão pelo convite. Obrigada Nilton e Kelly pelas mensagens que fizeram chegar.

E nestas coisas das fotos, como não me consigo desdobrar, acabei por ter de pedir algumas a quem lá esteve. Assim, e por ordem:
3, 4, 5 e 6.  Luka e Bella 
7. Janine
8. O rapaz da poupa



Pano p'ra Mangas
Facebook | Instagram | Pinterest 

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Ballet: um sonho que se conquista a cada pliê


Este não é um sonho terminado. 
Este é um sonho iniciado e em construção.
Este é o meu sonho de menina tornado mulher.

Já escrevi aqui sobre a apresentação de Giselle no lindíssimo palco do Teatro Lethes, mas só hoje - um mês depois de termos subido ao palco - consegui terminar a edição das (infinitas...) fotografias que foram tiradas pelo olho da minha irmã - sim, o olho, pois apesar de ter usado duas máquinas, os recursos tecnológicos não foram os melhores, especialmente para o palco - daí voltar a este assunto para partilhar apenas "meia dúzia".

As mais bonitas não as vou poder colocar aqui, e não imaginam o quanto lamento, mas tenho razões de sobra para não o fazer - muitas delas são de rostos de crianças e como não conheço os pais não lhes pude pedir autorização. Tenho a certeza que compreenderão.


::OS BASTIDORES::

::O ÚLTIMO ENSAIO::


::O NERVOSO MIUDÍNHO:: 


:: ...E O ESPECTÁCULO ::




Este conjunto é uma visita guiada pelos bastidores e pelo palco do espectáculo que foi resultado de muitos meses de árduo trabalho por parte de todas as pessoas envolvidas.



Não viram? Querem vê-lo? Então anotem na agenda, pois no dia 13 de Janeiro estaremos novamente em palco numa outra sala, também em Faro, e muiitoooo maior :-)

Mais uma vez, OBRIGADA, mana pelo teu trabalho e pelo teu esforço para conseguir "mostrar" o melhor destes dois dias 💗

As aulas no Atelier do Movimento recomeçam em Setembro. Para mais informações e inscrições podem entrar em contacto através da página do facebook.

Pano p'ra Mangas
Facebook | Instagram | Pinterest 


domingo, 23 de julho de 2017

Este não é um biquini qualquer...


...simplesmente porque é o meu biquini!!!

Finalmente terminei um dos projectos mais complicados que fiz até hoje - pelo menos que eu tenha memória, apenas um xaile de tricot suplantou este. Mas comecemos pelo início da história.

Desde o ano passado que andava com a mania de fazer um biquini. Quis frequentar um workshop, mas para poder participar tinha de me deslocar a Lisboa o que, fazendo as contas, sairia um biquini pago a peso de ouro - não pelo valor do workshop, mas por tudo o que a deslocação implica. Já este ano surgiu a hipótese de fazer um aqui em Faro, no qual não me pude inscrever e que acabou por não acontecer.

Assim, e porque a minha irmã também andava com esta fixação - foi ela que escolhei as lycras e comprou os materiais em Lisboa - , resolvi avançar para o projecto sem saber no que me ía meter - literalmente numa carga de trabalhos! 


O molde: não tinha! Não faz mal... peguei na parte de baixo de um biquini do ano passado e num soutien e a partir destas duas peças desenhei em papel vegetal o que iria servir de molde.

As lycras: quem disse que eram fáceis de coser? Mesmo munida de agulhas próprias a textura do tecido não facilitou a tarefa: a máquina passava pontos, a linha partia-se... um trinta e um! Pelo meio ainda parti uma agulha dupla - que acabei por não conseguir usar e cheguei à conclusão que a "culpa" era da lycra.

Tive o biquini parado umas semanas até que hoje resolvi terminá-lo. Veste bem - pelo menos a seco! Tenho de o levar à praia para ver se passa o teste da água eheheh


Conlusões::
1. Agora percebo porque é que em muitos workshops o modelo que ensinam é o dos lacinhos na cueca e triângulos na parte de cima.👙
2. Se tivesse frequentado um workshop talvez tivesse poupado tempo ⏳
3. Este biquini está repleto de imperfeições, pois foi feito de uma forma intuitiva e de acordo com o que a máquina me permitia coser...mas não estão à vista 😁
4. Se tivesse uma máquina de corta e cose isto teria sido bem mais fácil.
5. Quero fazer outro, que tenho a certeza sairá bem melhor! (e ando com a mania de fazer também um fato de banho e um mailot para o ballet)
6.  At last but not the least: não aceito encomendas! Os que fizer serão só para mim.

...ahhhh, e ficou giro! Bem giro! Simples, como eu gosto 💓

Pano p'ra Mangas
Facebook | Instagram | Pinterest 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Blogging tips