quarta-feira, 29 de Outubro de 2014

Book review: Mãos à Obra




 Assim que vi a capa do livro Mãos à Obra, da autoria de Constança Cabral, por todos conhecida como Concha, fiquei com uma certeza em mente: finalmente um livro português de crafts, digno desse nome. Sim, sou esquisita e exigente. Estou habituada aos livros vindos do UK e dos EUA, e dos livros editados cá, nenhum me enche as medidas, nem em forma nem em conteúdo - não incluo nesta categoria o livro da Rosa Pomar e que é, igualmente, muito, muito bonito.

Ontem fui, finalmente, comprar o meu exemplar e o que já suspeitava, confirmou-se. Quem acompanha o Saídos da Concha já se habituou à qualidade da fotografia e do styling e o livro confirma esse facto - algumas imagens são familiares, mas há um sem número delas que, com certeza, têm estado guardadas para este destino. Os projectos são frescos, de fácil execução e estão de tal maneira bem explicados que é impossível um leigo não os colocar em prática. Gosto também do modo como está organizado, segundo as estações do ano e em cada "quarto" há costura, jardinagem, decoração e (deliciosas) receitas que acompanham o espírito da época e das temperaturas que se fazem sentir. Assim:
Imagens - check! - muito, muito bonitas.
Projectos - check! e aqui falamos não só de coisas para a casa, mas também de receitas (tenho de experimentar uma ou duas que lá vêm...), jardinagem, arranjos florais...
... e depois vem o que achei arrebatador: o texto! As palavras não são apenas escritas, são sentidas, vividas e carregadas de emoção. Além disso transportam uma mensagem importante, a de que qualquer pessoa consegue e é capaz de fazer algo com as mãos, bastando para isso ter vontade!
Não vale a pena alongar-me mais, pois só com o livro na mão se consegue vivenciá-lo. Para quem não o consegue encontrar numa livraria perto poderá encomendá-lo aqui (com 10% de desconto) e num piscar de olhos estará à vossa porta :-)

Constança Cabral, a well known portuguese blogger has just published her first book. So far this is only available in Portuguese but who knows if in a near future it won't be published in English too? Concha - as she is usually called - writes about crafts, cooking and gardening. She is currently living in New Zealand after having lived for nearly three years in the UK. What I loved most about this book is the way it is written - Concha's words come straight from the heart and although I don't know her I could almost hear her. 

Pano p'ra Mangas


segunda-feira, 27 de Outubro de 2014

Nunca é tarde para sonhar


Em criança frequentei aulas de ballet no colégio onde andei, mas cedo desisti, pois a professora dava as lições com uma comprida cana na mão, que muitas vezes se sentia estalar nos nossos rabos. Na altura era, também, a única professora desta modalidade em Faro por isso não tive alternativa. O ballet ficou para trás, mas o bichinho nunca morreu - um dos meus livros favoritos de infãncia era a Anita no Ballet: li-o vezes sem conta e ficava a sonhar que eu era a Anita.
Os anos passaram-se, o corpo modificou-se e com ele o desejo do ballet voltou a ficar adormecido - estão a ver os hipopótamos do filme Fantasia todos vestidos de tutu? Era assim que eu me via... Esqueçam! Nunca iria passar por esse ridículo.
Mais anos se passaram, até que há umas semanas descobri que havia aulas de ballet para adultos em Faro. Pedi informações, andei a namorar umas sapatilhas (eu nem sabia que havia milhentas variedades de sapatilhas...) e hoje - já sem o medo do ridículo nem de parecer um hipopótamo de tutu, fui experimentar uma aula. Saí de lá de alma lavada! 

Mantenham isto em mente: Não desistam dos vossos sonhos! Nunca é tarde para lhes dar forma.


... e um dia destes ainda vou saltar de pára-quedas! (aí o medo não é do ridículo, mas sim do salto lá de cima...)

Aulas de ballet para adulotos no Atelier do Movimento


I did ballet classes when I was a little girl but soon I gave up. The teacher was too agressive and by that time she was the only ballet teacher in my hometown. I gave up ballet, but I have never forgotten about it. One of my favourite books was about a little girl who became a ballerina.
Years have gone by, my body went through a lot of changes and when I thought about it I could only see a hypo dressed in a tutu like the ones in the Disney film Fantasy. How ridiculous! I just couldn't go through it.
Many years have passed since this and a few weeks ago I found that there were ballet classes for adults in Faro, where I live. I decided to ask for some information and I've been looking at ballet shoes (what I didn't know is that there are hundreds of different types of them...) and today - not being afraid of being/looking ridiculous I went for my first baallet class. I just loved it!!!

And keep this in mind: Don't give up on your dreams. It's never too late to make them true.


...and one of these days I'm going to try sky-diving! (well here I'm not afraid of being ridiculous, I'm scared to death of jumping from the sky...)

Pano p'ra Mangas

domingo, 26 de Outubro de 2014

Mini banoffee pies


Esta foi, sem dúvida, a sobremesa deste Verão, se bem que das várias que fiz acho que só provei duas, pois as outras têm sido feitas "upon request" :-) Há semanas que ando com desejos disto e de hoje não passou, mas em vez de fazer numa tarteira, fiz nos ramequins que comprei na feira. Quais as vantagens? Uma dose é mais pequena que uma fatia e ... não é muito delicado repetir eheheh Assim, come-se uma dose, mata-se o desejo e já está! No que diz respeito à apresentação também ficam um mimo assim e muito, muito mais apetecíveis.  A receita rendeu uma dúzia de taças, as quais cobri com película aderente e congelei - assim até me esqueço delas...

Receita: (um pouco diferente da anterior...)

200gr de bolachas digestivas
100gr de manteiga sem sal
1 lata de leite condensado cozido
3 bananas maduras
2 pacote de natas
canela ,gengibre e noz moscada em pó qb
Na Bimby coloquei as bolachas, a manteiga, o gengibre e a noz moscada (5seg/vel 5). Com esta massa de bolacha forrei o fundo dos ramequins e levei ao forno por 10 minutos a 180ºC. 
Em cada ramequin, depois de arrefecer um pouco, espalhei algumas rodelas finas de banana. Por cima, espalhei uma colher de sopa de leite condensado o leite condensado e por cima mais rodelas de banana. Polvilhei com canela. 
As natas foram batidas em castelo segundo as instruções da Bimby (no novo modelo a receita é automática). Depois de batidas coloquei cerca de uma colher e meia de sopa de chantili em cada taça. Polvilhei com canela e coloquei no frogorífico até à hora de servir.

This recipe was repeated over the Summer at least half a dozen times, however I only had the chance to try it twice as the other ones wer made upon request :-)) but it's been a couple of weeks that I've been dreaming about it, so today I decided to give it another go. 
Instead of using a baking tray I used the ramequins I bought at the fair which has got several advantages: each portion is smaller than a slice, you only eat one portion (instead of repeating slice after slice...), and it looks lovely in these bowls - so much prettier than one sincle pie... The recipe was enough to fill a dozen bowls, which I covered with cling film and put them in the freezer - so I forget about their existence...


Pano p'ra Mangas

sexta-feira, 24 de Outubro de 2014

...da Feira de Santa Iria


Está quase no fim a Feira de Santa Iria... À semelhança do antigamente, este ano enfeirei: não resisti a umas taças de cerâmica lindas de morrer e claro, fui comer a bela da fartura (ou "xaringue" como se diz aqui pelo sul). Para casa vieram também uns figos que já tratei de arrumar devidamente numa caixa, tal e qual a minha avó fazia.
A piada das feiras é que se vende tudo à dúzia: meias, cuecas, formas de alumínio, cerâmicas... E o que é vendido à unidade está num amontoado tal, que parece que se pegamos numa coisa vem tudo atrás. Os feirantes queixam-se da crise e de que não vendem e isso nota-se na sua atitude - já nem os pregões do camião das mantas ecoam no ar. Quem deve ter mesmo razão de queixa são os vendedores de guardas-chuva - é que com os trinta e muitos graus que se têm feito sentir duvido que tenha havido muita gente a comprar este acessório.

Quem estiver por perto e ainda quiser vir deliciar-se com uma fartura ou uma sande de presunto, abastecer-se de meias ou peças para o presépio, pode fazê-lo até Domingo.


Pano p'ra Mangas

quarta-feira, 22 de Outubro de 2014

Figos secos


Creio que aquela máxima de que há 101 maneiras de cozinhar bacalhau também se aplica na perfeição aos figos secos, pelo menos aqui pelo sul. Este ano veio-me à memória um dos modos que a minha avó materna usava para os aromatizar e conservar por mais tempo e como tal resolvi colocar mãos à obra, se bem que aqui em casa não devem durar muito tempo...
O processo é simples: espalma-se os figos em círculo, de modo a que o pé fique no centro; depois de espalmados são colocados em camadas numa caixa (numa lata ficam mais charmosos, mas não tinha nenhuma quadrada...) forrada com papel vegetal e entre as camadas aromatiza-se com funcho e erva doce. Tapa-se e daqui a uns dias estão prontos a ser consumidos. Não me recordo se a minha avó fazia isto, ou não, mas parece-me que se também forem borrifados (só borrifados!!!!) com um pouco de aguardente também não devem ficar mal :-)

Portuguese people say that dried cod can be cooked in a 101 different ways and I think that the same can be applied to dried figs, at least down here in the Algarve. This year some memories from my childhood came to my mind about the way my grandmother used to prepare these figs for the winter season. I decided to give it a try.
These figs are very simple to prepare:flatten the figs into circles and layer them in a box ( a tin would be charming but I didn't have any). Between layer spread some dried fennel leaves and fennel seeds. Cover the box and the figs will be ready to be eaten in a couple of days.


Outras aplicações de figos secos? Torrados no forno, cheios com amendoa e canela, em estrela com amendoas, em "queijo", bombons, e até recheados com farinheira (mesmo delicioso!).

Pano p'ra Mangas



domingo, 19 de Outubro de 2014

Agendas 2015


Há dias fiz uma capa nova para a minha agenda, embora ainda não tivesse mudado o "miolo" e hoje ao encontrar à venda agendas para 2015 achei que seria uma ideia simpática fazer umas capas já a pensar no próximo ano.
No total fiz 3: uma com o exterior em oleado de bolas, outra com um tecido amoroso que comprei ontem e uma terceira feita de ourelas - e que levou tanto tempo a costurar como as outras duas juntas! Poderia ficar com todas, pois fi-las como se fossem para mim :-) mas estão as três disponíveis (com ou sem agenda incluida) e quem estiver interessado pode enviar-me um e-mail. São presentes giros para aniversário ou Natal e servem não só para agendas como para livros.
Já escolheram a vossa? Qual a preferida?


Despite the fact that the year will only end in a couple of months, a few days ago I made a new cover for my diary and today when I saw some 2015 diaries for sale, I decided to make a few more thinking about the new year ahead.
In total I made 3: one made of a pretty dotted oilcloth, another one in a beautiful fabric I bought yesterday and a third one made out of selvedges - this last one took me twice the time to sew than the other two together!
I could keep them all, as I made them as if they wer for me :-) but they are all available (with or without the diary) and for those interested, pleas send me an e-mail. These are nice birthday or Xmas gifts and they fit not only diaries but also books.
have you chosen yours? Which is your favourite?


Pano p'ra Mangas

sábado, 18 de Outubro de 2014

Amor com amor se paga



Ontem, depois do desabafo que fiz no facebook sobre o às vezes parecer que estou a falar para as paredes teve um efeito tal que acho que quem me lê merece um miminho. Bem, um não, mas dois! 
Um deles desde hoje de manhã que paira no facebook, mas agora coloco aqui um segundo - estou uma mãos largas, é o que é! :-)
O que é que temos aqui então?
1. Dois ficheiros em formato .jpeg para impressão imediata*
2. Dois ficheiros em formato .png que poderão usar como "layer" em programas de edição de imagem (como por exemplo o meu grande aliado Picmonkey)
O que têm de fazer para os obter?
Basta que me enviem um e-mail - simpático, de preferência :-) - onde me digam quais dos ficheiros querem. O que vos parece?


*os ficheiros para envio não têm o sinal de © e têm definição de impressão até A4.


Yesterday I complainde on my facebook page that my posts are not reaching not even 5% of my ten thousand followers and suddenly I got such a wonderful feedback from you that I decided to spoil you a little bit. Since this morning I'm offering you a .png file for you to use, but now I decided to offer you two :-)
What do I have for you?
1. Two .jpeg files ready for printing (the © won't show up in the files I'm sending out)
2. Two .png files for you to use as a layer in any editing program (as for exemple in my best friend Picmonkey)
What do you have to do?
Just send me a nice e-mail stating which file do you want and I'll forward it to you.
How does this sound?

Pano p'ra Mangas
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Blogging tips