segunda-feira, 27 de abril de 2015

Arrumações


Ao contrário do que se diz por aí, eu fujo às regras de uma boa virginiana: não consigo ter os espaços à minha volta totalmente arrumados por muito tempo... E se acho piada a isto? Não. Acreditem que me causa transtorno e sofrimento. Mesmo!!! Ainda há tempos falava com um amigo sobre este mesmo assunto, ao que ele me dizia que tinha um lugar certo para cada coisa: a carteira, as chaves, o telemóvel... (só para mencionar aquelas coisas práticas de todos os dias) E eu só digo: I wished!!! E não é que não tenha intenções para mudar só que, provavelmente, não são suficientemente fortes. Com as chaves, por exemplo, penso: " A partir de agora este - e designo um lugar -  vai ser o sitio para colocar as chaves quando chegar a casa!". Muito bonito de pensar, só que isto só dura até ao próximo regresso a casa, em que largo as malditas chaves sabe-se lá onde. Como diz o ditado:" de boas intenções está o inferno cheio"!!!
Há, então,  alturas em que o caos é tão grande - acreditem que é - que fico, literalmente com náuseas. Por isso, e depois de muito adiar lá resolvi arregaçar as mangas e colocar ordem num dos compartimentos do meu atelier - o mais bonito, por sinal, por ter o chão em mosaico hidráulico cor-de-rosa com bolas brancas e uma porta muito velha pintada de verde água. Mas...para arrumar, preciso primeiro desarrumar, criar a ordem a partir da desordem ( e aqui começam as dúvidas sobre onde por o quê) e foi neste processo de desarrumação que caí em mim e vi a quantidade quase disparatada que tenho de pequenas coisas que uso apenas para as minhas fotos (e que tal destralhar????? Naaaaaaa, ainda não chegou o momento): fios, canetas, lápis, frascos e frasquinhos. É a loucura! Isto para não falar daquelas que "fazem parte da mobília" e já vêm das avós, como pratos, canecas, taças...
Para perceberem que não é exagero, tirei umas fotos para partilhar convosco.

(o chão de bolas e a porta verde que não me deixam mentir)

 (uma prateleira já semi-arrumada)

Agora, a confissão mor: eu até consigo conviver com a minha desarrumação, mas não suporto a desarrumação alheia... Acham normal? Têm sugestões para eu combater este meu problema e começar a ser uma pessoa normal?

Pano p'ra Mangas

6 comentários:

  1. Só coisas lindas!
    Beijinho

    ResponderEliminar
  2. :D A desarrumação de coisas bonitas suporta-se!!! Estás muito bem assim e quanto à desarrumação alheia não sei que te diga, porque também sofro imenso com ela.

    ResponderEliminar
  3. Eheheh, sei muito bem qual é a sensação. Muita gente me diz "és tão organizada"... sinceramente não percebo como é que concluem tal! Uma coisa é sabermos o que queremos, e aí sim, sou organizada, mas outra é sabermos onde está o que precisamos, pumba! lá vem o caos. É inacreditável a quantidade de tralhas e tralhinhas que juntamos. Mas que vamos fazer? As nossas tralhas são lindas :)
    Pois, a desorganização dos outros também me tira do sério... será que temos de nos submeter a um estudo patológico?! eheheh beijinhos

    ResponderEliminar
  4. "Visito-a" há algum tempo, ainda estava em Londres, mas nunca tive coragem de fazer qualquer comentário. Chegou hoje o dia, sou do mesmo signo, tenho muitas das caraterísticas das virgens, mas não as da arrumação, como eu a entendo!
    Um beijinho
    Manuela

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem vinda, Manuela e obrigada por ter tido "a coragem" de deixar um comentário. E que comentário...afinal já não me sinto só. Um beijinho

      Eliminar
  5. Se esta é toda tua "anormalidade", bem vinda ao time! Sou igualzinha e o signo não tem nada a ver com isso, eu acho. E mais...descobri que sou acumuladora, porém organizada, kkkk, se é isso possível!
    Bjinho
    Lan Succi
    PS: Porém não tenho um lindo chão às bolas e uma porta cor verde-água 😩

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Blogging tips